Deus

Uma carta que jamais deveria ter sido escrita

08:33,4 Comments

Imagem retirada do Google


Eu aceito os caminhos de Deus, chego até a entender, mas nada conforta nessa hora. Não há palavras ou abraços fortes o suficientes que cessem a minha dor. Não há esperança ou projeto grande o suficiente para me fazer levantar e seguir. Tenho ouvido muitas palavras de amigos muito queridos, todos têm se importado comigo, menos a única pessoa que importava. E nada consegue preencher o vazio do peito, da alma, da casa.

Perceber as pistas que você deixou por todos os lados é se ferir com as próprias alegrias. Guardar uma roupa que estava secando e lembrar como aquela bermuda está larga em você. Levantar para escovar os dentes e ver o barbeador que você esqueceu de levar junto da escova. Ou o shampoo que ficou na prateleira do box. Abrir o armário e ver as roupas que você ainda não levou ao lado das minhas, como velhas companheiras de lembrança. Os tênis continuam todos na sapateira, seus documentos na pasta, seus livros na estante. É a xícara do botafogo no armário, ou a tulipa junto aos copos. O par de taças e de chinelos na porta.

Me pergunto como vai ser quando tudo sair de vez. O vazio vai causar a mesma sensação. O não ver fará a mesma dor, porque sempre vai haver a lembrança do que esteve ali. Das risadas pela casa, da bagunça domingo de manhã com as crianças na cama, o passeio à feira, o almoço que você sempre ajudava a preparar, o filme à noite. São espaços que já estão vazios e nem por isso deixam de doer.

Levantar e seguir em frente. O conselho que todos dão. E o meu maior desejo. Não por não te amar, por me amar também, apesar de agora eu não estar conseguindo seguir para lugar algum. Não vou fazer nenhuma promessa, hoje eu só quero sentar aos pés do Senhor Jesus e chorar. Deixar que Ele cure as minhas feridas, deixar que a Sua paz invadir a minha vida e preencher esse espaço que você deixou quando bateu a porta. Hoje eu quero apenas sentir Deus trabalhando na minha vida. Não estou conseguindo adorar hoje e grande parte da minha oração é apenas um murmurinho que espero ser entendido por Deus.

Eu creio que tudo vai passar, pelo tempo, por Deus e porque a vida te empurra para frente mesmo que você não queira. Hoje eu ainda não to podendo caminhar. Preciso tirar da mochila aquilo que pesa demais, aquilo que não vai mais ter sentido na minha vida, aquilo que não é meu. O peso de uma vida que não existe mais, de uma vida que foi descartada tão facilmente. 13 anos que foram deixados de lado de um jeito tão pequeno. Nós não merecíamos esse fim. O fim devia ter sido planejado e acertado por nós dois, assim como quando casamos. Lembro dos joelhos dobrados no chão pedindo direção a Deus. As mãos juntas, entrelaçadas, apertadas, seguras, pedindo pelo caminho certo. Caminho que tenho que seguir só.

NÃO SAIA SEM LER:

4 comentários:

  1. Até em um momento como esse você consegue escrever maravilhosamente bem.

    ResponderExcluir
  2. Não achei as palavras...o que escreveu e como escreveu superou minha capacidade de avaliar.
    Bjs, força e fé!

    ResponderExcluir
  3. Penso q um desabafo, externar o interior, seja o texto mais difícil, porém o mais puro e o q, d uma forma ou d outra, flui mais facilmente, pois, é expressado sem procurar palavras, por um impulso verdadeiro ao q está vivenciando. Tal oportunidade q acaba sendo orgânica, pq corpo e alma gritam, retratam sentimentos como, tristeza, revolta, lembranças, boas lembranças, dor, alívio e, pq não, esperença?!... Mas, hoje, o grande alento está sendo a esperança em Deus. E esse ser é o Ser! É o q não irá deixar q vc seja sucumbida. É o mesmo q em meio ao "fim", permite q vc possa vislumbrar um recomeço ou, um começo com o velho, porém, com uma nova história, pq, agora, vc optou "em ancorar- se" no Perfeito, no Providenciado, Naquele Único q pode projetar e concretizar dias melhores para vc e tua família. Portanto, desabafo sim - faz bem -, mas de- se o direito em não ter mais pesadelos, mas lindos sonhos q terão vida e, uma vida d felicidade e um responsável bom testemunho! Muitos casais serão cicatrizados em decorrência desse teu "triste momento". Creia tão somente!
    Que Deus t abençoe e abençoe tua vida, pois, foi um grande plano dEle!
    A paz e o amor d Jesus, minha nora, filha, amiga, irmã em Cristo, escritora Lu Sá Freire!
    Beijinhos no coração!

    ResponderExcluir
  4. Não sei o que ocorreu com você, se afastou. Li o texto e achei muito pessoal mas já passei por situação semelhante só que acredito que tudo tenha o seu tempo certo. Separações sempre deixam marcas, eu sou fruto de muitas delas.
    Um belo texto e creio que foi um dos melhores apesar da temática, e talvez da situação em que tenha escrito. A sensibilidade e a verdade estão entre as palavras.
    bjs Saudades...

    ResponderExcluir

Obrigada por ler a crônica, espero que tenha gostado. Deixe o link do seu blog para que eu possa retribuir a visita e conhecer seu trabalho. Apareça mais vezes, vai ser um prazer ter você como leitor(a).